Visita à Exporsado | Setúbal

22.12.2021

Com o objetivo de estabelecer uma maior proximidade com os agentes económicos da região e com o setor da aquicultura, o Diretor Regional Adjunto da DRAPLVT, Rui Hipólito e o Delegado Regional da Península de Setúbal, João Faria, visitaram no dia 21 de dezembro, uma empresa em Setúbal, dedicada à produção de ostras, a Exporsado.

Figura 1 Exporsado Notícia.JPG 

Figura 1 – Diretor Regional Adjunto, Delegado Regional da Península de Setúbal acompanhados de Pedro Ferreira, Diretor-Geral da Exporsado.


A Exporsado, é uma empresa familiar fundada em 1989, situada no estuário do Sado, em plena foz, onde as águas do rio e do mar se cruzam, que explora cerca de cinco hectares, dedicando-se à produção artesanal de ostras especiais, com um índice de carne superior a 11%, que têm essencialmente França como destino. Com uma produção de cerca de 200 ton/ano, e exportação de cerca de 99% das suas ostras, esta empresa tem como objetivo atingir as 500 ton/ano.

Figura 2 Exporsado Notícia.JPGFigura 3 Exporsado Notícia.jpg

Figuras 2 e 3 – Aspetos da Ostra produzida pela Exporsado.


O processo de produção começa, quando as sementes chegam da maternidade francesa Grainocean e são divididas cerca de 3 mil sementes por saco, até que estes atinjam os três quilos, repetindo-se o processo, aumentando gradualmente a malha dos sacos, até que as ostras cheguem à fase adulta, e cada saco tenha entre 80 a 100 bivalves.

Figura 4 Exporsado Notícia.jpgFigura 5 Exporsado Notícia.jpg

Figura 6 Exporsado Notícia.jpgFigura 7 Exporsado Notícia.jpg

Figuras 4 a 7 – Aspetos do estuário, onde as ostras depois de separadas por calibres crescem naturalmente.

 

Este é um setor em crescimento, sendo que a produção de peixe e moluscos em aquacultura em Portugal cresceu 41% e as vendas aumentaram 124%, excedendo as 14.000 toneladas, no ano de 2019 e o volume de negócios, atingiu os 118,5 milhões de euros (mais 24% do que no ano anterior), perspetivando-se que, para o horizonte temporal 2021-2030, aumente a produção aquícola nacional para 25 mil toneladas.​

Grafico.jpg

Fonte: Relatório do Estado do Ambiente. Portal do Estado do Ambiente (2019).

Figura 8 Exporsado Notícia.JPGFigura 9 Exporsado Notícia.JPG

Figura 10 Exporsado Notícia.JPGFigura 11  Exporsado Notícia.JPG

Figuras 8 a 11 – Aspetos durante a reunião e visita pelas instalações de preparação e calibragem das ostras.

 

Esta empresa apostou no seu crescimento que irá custar 4,7 milhões de euros, contando já com o investimento inicial de 2,7 milhões de euros referentes ao projeto aprovado pelo Programa Operacional MAR 2020.​